Padre Albeni


“Olá Padre!; e aí Padre?; tudo bem Padre?; como vai Padre?; viu ontem Padre?; o que manda Padre?”. Parece algo repetido, um disco enganchado, por exemplo, contudo, as referidas expressões podem ser detectadas em poucos minutos, a partir de uma caminhada ao lado de um dos personagens sertanejos mais conhecidos na capital paraibana. Albeni Paulo Galdino, o Padre, tornou-se uma presença agradável em meio à sociedade, principalmente nos segmentos políticos, com acesso livre a todos os setores dos poderes, independentemente dos seus condutores.

Nascido numa família humilde de Patos, filho de Antônio Padeiro e Dona Rita, sendo o primeiro de oito irmãos, desde cedo quando enfrentou a fome por ser muito pobre, sempre sonhou em galgar espaços onde pudesse ser exemplo de que não é a origem nem o estado de nascimento que impedem alguém de sonhar e chegar a ser pessoa de destaque.

A denominação que mais o identifica, surgiu a partir da adolescência, graças a sua aproximação da religião católica e convivência com o saudoso bispo diocesano, Dom Expedito Eduardo de Oliveira, com quem residiu durante muito tempo, época em que desenvolvia os estudos na pretensão futura de ingressar no seminário maior, o que não chegou a concretizar por decisão própria. No referido período, Albeni já se destacava nos aspectos da comunicação e liderança, tendo entre os seus feitos a formação e desenvolvimento de um grupo de escoteiros.

O Padre Albeni, jornalista de renome no Estado da Paraíba, ex – assessor do Governador Wilson Braga, a quem é grato por ter lhe dado a oportunidade de externar um grande potencial que guardava consigo, hoje é diretor de Relações Públicas da Assembléia Legislativa, assessor da UNALE, integrante do programa Rádio Verdade da Arapuan, levado ao ar de 12h00 às 14h00.

Tendo recebido as maiores condecorações da Paraíba, o nome em destaque participou das grandes feiras de turismo do mundo, realizadas nas cidades de Buenos Aires – Argentina e Gotemburg – Suécia. Em Lisboa – Portugal foi convidado para a maior exposição aquática do planeta, além de ter participado de três viagens a Europa.

Padre Albeni estudou em Patos no Instituto Dr. João Tavares, Seminário menor São José, Colégio Estadual Pedro Aleixo, Colégio Diocesano de Patos e Colégio Estadual da Prata em Campina Grande. Profissionalmente exerceu a gerência da sucursal do Jornal Correio da Paraíba e representou a Sul América Seguros na cidade de Patos. Transferiu-se para João Pessoa em 1983, onde casou em 1985.

Mesmo chegando aos dias atuais como destaque estadual nas condições de personalidade e jornalista, Albeni Paulo Galdino, o Padre, se orgulha de dizer que a melhor cidade do mundo é Patos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *