CDL e SINCOVEP


No dia 13 de março de 1973, reuniram-se vários empresários das mais diferentes classes do ramo comercial e industrial de Patos, em Assembléia Geral, no prédio da Associação Comercial e, imbuídos das melhores idéias além do espírito social, fundaram o CDL – Clube de Diretores Lojistas de Patos e por extensão o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Como primeiro presidente, foi eleito o médico Amaury Vicente da Silva. Contando com o apoio da sociedade e setor empresarial, a entidade se transformou em uma das maiores forças representativas do Sertão da Paraíba. Ainda no ponto de partida, recebeu um impulso considerável da Associação Comercial e Federação do Comércio do Estado da Paraíba, com as quais continuou desenvolvendo parcerias.

Os Estatutos Sociais do CDL, juntamente com o CGC MF nº 08.560.351/0001-69, foram oficializados no Livro de Registro Civil das Pessoas Jurídicas A1-1, aos 11 de maio de 1984, sob o nº 31, no Cartório do 2º Ofício, “Dinamérico Wanderley”, da Comarca de Patos Estado da Paraíba.

A CDL, cuja denominação veio a trocar o termo Clube por Câmara, em Patos é uma sociedade civil sem fins lucrativos, de duração ilimitada, com sede própria na rua do Prado, regida pelos seus estatutos e princípios da Federação e Confederação das CDL’s, tendo ainda como finalidade específica promover idéias, sugerir e reivindicar direitos junto aos órgãos e autoridades federais, estaduais e municipais com o fim de beneficiar as classes empresariais associadas.

Com o Serviço de Proteção ao Crédito – SPC Brasil, totalmente informatizado, a entidade passou a proporcionar maior segurança ao empresariado Patoense, com relação às vendas a prazo.

Por iniciativa do saudoso empresário Paulo Martins da Costa, a cidade de Patos passou a contar, ainda na década de oitenta, com o Sindicato do Comércio Varejista, cuja missão principal seria a realização de estudos, coordenação, projeção e representação legal da categoria, na base territorial do município e com o intuito de colaborar com os Poderes Públicos e as demais associações no sentido da solidariedade e da subordinação aos interesses nacionais.

Com o passar dos anos, a referida entidade foi ganhando pulso, adquirindo uma estrutura física própria a qual passou por uma ampla reforma reabrindo suas portas na Praça Frei Martinho, no centro da cidade, na gestão do empresário Vicente Martins da Nóbrega, o qual conseguiu dar um impulso considerável no desenvolvimento de suas ações. Mostrando capacidade de atuação, o Sindicato do Comércio Varejista de Patos, sempre se destacou na convivência com a representação dos comerciários, principalmente no tocante à conciliação nos dissídios coletivos de trabalho. Também anunciou uma Comissão de Conciliação, atuando na busca de soluções para as questões trabalhistas, desafogando a DRT e, conseqüentemente, proporcionando maior agilidade na tramitação dos processos.

Vale destacar ainda que a cidade de Patos foi contemplada com a construção de uma Unidade do SESC LER, sediada no bairro do Morro, destinada à educação de jovens e adultos carentes, com recursos da ordem de R$ 978.000,00 (novecentos e setenta e oito mil reais), fruto da luta empreendida em conjunto pelo Sindicato do Comércio Varejista de Patos e a Federação do Comércio da Paraíba. Todos os recursos foram oriundos da iniciativa privada. O SESC LER de Patos recebe o nome de Paulo Martins da Costa, fundador do Sindicato.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *