UFCG

O Campus VII, localizado no bairro do Jatobá, na cidade de Patos, teve sua origem através da incorporação da escola de Agronomia e Medicina Veterinária, da Fundação Francisco Mascarenhas, ao Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba, através da resolução n° 380 de 06 de dezembro de 1979. Em 11 de novembro de 1984 foi criado o Centro de Saúde e Tecnologia Rural, através da Portaria 472 do Ministério da Educação e Cultura.

Inicialmente foram implantados os Departamento de Medicina Veterinária e Engenharia Florestal, curso que substituiu agronomia. Em 1990, objetivando dar maior adequação às atividades básicas, veio à criação do Departamento de Ciências Básicas, e em 1995, o Departamento de Medicina Interna Cirurgia e Reprodução Animal, que posteriormente passou a ter a denominação de Clínicas Veterinária.

As atividades de Pós-graduação foram iniciadas em 1991 com o Curso de Especialização em Clínica Médica e Reprodução de Ruminantes, em 1996 foi criado o Curso de Especialização em Educação e em 2000 o Curso de Saúde Pública Veterinária. Em dezembro de 2002, foram criados dois cursos de pós- graduação em nível de Mestrado: Medicina Veterinária de Pequenos Ruminantes e em Zootecnia. No ano de 2002 com o desmembramento da UFPB e a criação da UFCG, o Campus de Patos passou a fazer parte da nova universidade.

No ano de 2005, o Centro já contava com 76 docentes, distribuídos nos quatro departamentos, com o seguinte nível de formação acadêmica: Ciências Básicas – 06 com mestrado e 01 com doutorado; Engenharia Florestal 07 mestres e 23 doutores; Medicina Veterinária 01 com graduação, 01 com especialização, 09 com mestrado e 13 com doutorado; Clínicas Veterinária 01 graduado, 01 especializado, 06 mestres e 08 doutores.

O Centro de Saúde e Tecnologia Rural – CSTR da Universidade Federal de Campina Grande, apresenta como característica principal a sua localização no semi-árido, sendo de vital importância para o diagnóstico da realidade e do desenvolvimento de ações voltadas aos graves problemas que afetam a região decorrente das características bio-edafo-climáticas, sócio-econômicas e outras.

Diversos docentes participam de programas de pós-graduação tanto na UFPB como em outras instituições de Ensino Superior em nível nacional. Em 2005 começou a tramitar o Projeto de Criação do Mestrado em Ciência Animal, Ciências Florestais e o curso de graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas e Ambientais.

O CSTR desenvolve pesquisas em parceria com outros órgãos públicos relacionados às atividades agropecuárias: UFPB, EMEPA-PB, SEBRAE, BNB e está sempre buscando acordos de cooperação técnica com outras universidades do país e do exterior, além de cooperativas, associações de criadores e prefeituras.

O Centro apresenta três grandes áreas de pesquisa: Ciências Florestais, Produção e Saúde Animal, as quais estão em consonância com as características das ações desenvolvidas pelos departamentos. Em 2005 já contava com 342 alunos de Medicina Veterinária, 80 de Engenharia Florestal, 40 alunos de mestrado e 20 de especialização, com o apoio de 107 funcionários próprios e 34 terceirizados. Existem diversos laboratórios que dão apoio as atividades técnicas e cientificas e alguns deles destacam-se no cenário regional e nacional, a exemplo da Unidade de Patologia Animal, referência brasileira no diagnóstico da Encefalopatia Espongiforme Bovina, conhecida como a Doença da Vaca Louca, sendo o único responsável pelo diagnóstico deste mal nas regiões Norte e Nordeste.

O Centro de Saúde e Tecnologia Rural da Universidade Federal de Campina Grande, Campus de Patos, dentro de suas atividades de ação comunitária atende mais de 70 municípios da Paraíba e estados vizinhos, tendo recebido alunos de todas as regiões do Brasil e do exterior, contribuindo de forma sistemática com o desenvolvimento regional e propondo soluções para os graves problemas que o semi-árido enfrenta, formando profissionais capacitados para a realidade regional e nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *